Conta-se que por volta de 1800, a Rainha Luísa, que morreu jovem em 1810, enquanto fugia de Napoleão, escondeu os seus filhos Frederico Guilherme IV e Guilherme I em um milharal e tecia centáureas. E, em memória de sua infância, o Rei Guilherme I fez da centáurea “azul da Prússia” sua flor favorita. É por isso que ela simboliza o amor verdadeiro dos filhos pelas mães. A preferência também de Guilherme I remonta a sua filha Luisa, que decorou o escritório do pai com buquês e coroas de flores de centáureas azuis.

No Brasil, Centáurea Azul, também conhecida como Escovinha ou Fidalguinhos.

 

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Posts Relacionados