Aqui no Brasil, a poinsettia (Euphorbia pulcherrima) é mais conhecida como bico-de-papagaio. Ela também tem outros nomes populares, como poinsétia, poinsétia-branca e folha-de-sangue, de acordo com a variedade, que determina as cores de suas brácteas (brancas, róseas ou vermelhas). Mas, lá nos Estados Unidos, onde é considerada um dos símbolos do Natal, a poinsettia recebe nomes sugestivos como Christmas star (estrela-do-natal) ou Christimas flower (flor-do-natal).

Assim como os outros símbolos do Natal, a poinsettia também tem várias histórias que explicam sua relação com esta data festiva e a mais conhecida lenda sobre esta planta, conta que Pepita, uma pobre menina mexicana, nada possuía para presentear o menino Jesus naquela noite de Natal. Enquanto caminhava em direção à capela, juntamente com seu primo Pedro, seu coração estava mais cheio de tristeza do que de alegria. Para consolá-la, Pedro teria dito: “Eu tenho certeza, Pepita, que mesmo o mais humilde presente, se for dado com amor verdadeiro, será valioso diante dos olhos de Jesus”. Não sabendo exatamente o que fazer, Pepita dirigiu-se à beira da estrada e foi colhendo ramos de folhagens comuns e arrumando-as na forma de um ramalhete. Ao olhar aquele amontoado de mato que iria levar como presente ao menino Jesus, sentiu-se ainda mais triste. Enxugou as lágrimas ao entrar na capela do pequeno vilarejo. Ao se aproximar do altar, lembrou-se das palavras do seu primo Pedro e encheu seu espírito de amor, ao colocar os ramos ao pé do presépio. De repente, o as folhagens verdes foram se transformando em flores de coloração vermelho brilhante e todos que ali estavam tiveram a certeza de estar assistindo a um milagre diante de seus olhos. A partir daquele dia, aquelas flores vermelhas ficaram conhecidas como Flores de Noche Buena, e florescem a cada ano durante a época do Natal.

Nativa da América Central, a poinsettia vegetava em uma área do Sul do México, conhecida como Taxco del Alarcon e, pelo que se sabe, os antigos astecas a chamavam “cuetlaxochitl” e não a utilizavam apenas como planta decorativa. De suas brácteas, eles extraíam uma tinta de tonalidade intensa, utilizada como cosmético e no tingimento de tecidos. O líquido leitoso, abundante em suas hastes, era usado na preparação de poções contra a febre. É provável que as primeiras referências que relacionam a poinsettia a festas religiosas, como o Natal, situam-se no século XVII. Em razão de sua cor vermelho-brilhante e pelo florescimento durante o período das festas natalinas, os monges franciscanos começaram a utilizar esta flor para decorar uma procissão típica do Natal, conhecida como “Festa de Santa Pesebre”.

Podemos dizer que o responsável por toda a popularidade da poinsettia no Natal dos Estados Unidos foi Joel Robert Poinsett, o primeiro embaixador dos Estados Unidos no México no período de 1825 a 1829. Nesta época, encantado com a vistosa planta mexicana, levou alguns exemplares para a sua terra, distribuiu entre amigos, enviou para jardins botânicos… enfim, fez tanto que mereceu batizar a planta com o seu nome.

E, por falar nisso, dentre os amigos que receberam a planta, estava o horticultor John Bartram que doou algumas mudas para o viveirista Robert Buist – tido como a primeira pessoa a vender a planta com o nome de Euphorbia poinsettia. A denominação Euphorbia pulcherrima, antes de sua introdução nos Estados Unidos e posterior interesse em sua comercialização, já havia sido reconhecida e publicada por um taxonomista alemão em 1833.

E para quem acha que o nome “pulcherrima” é horroroso, aí vai o seu significado: “a mais bela”.

Como ela é

Planta da família das Euforbiáceas, a poinsettia apresenta uma característica muito interessante: o que parecem ser as pétalas das flores, na verdade, são brácteas, ou seja, são folhas modificadas. Isso ocorre porque as verdadeiras flores da planta (veja detalhe ao lado) são pequeninas e quase insignificantes, não apresentando cores e formas atraentes para os polinizadores. Assim, as brácteas, coloridas e exóticas, que surgem ao redor das flores verdadeiras, cumprem a função de atrair os insetos e aves responsáveis pela polinização da planta.

Sempre vemos poinsettias comercializadas em vasos, o que nos dá a impressão de que se trata de uma planta de pequeno porte. Na verdade, em ambiente externo, plantada no jardim, por exemplo, ela pode atingir 3 metros de altura.

Quer enviar flores em qualquer local do mundo neste Natal ou Hannukah? Não deixe a distância separar você de alguém amado nesta data especial e familiar; mande flores e cestas gourmet para mais de 160 países e regiões com a FloraWeb! Clique aqui e conheça nossos catálogos por país.

Fonte: Rose Aielo Blanco

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Posts Relacionados