Antes da evolução das flores, a reprodução das plantas era bastante incerta. Muitas dependiam do vento para transportar o pólen a outra planta, enquanto que relativamente poucas usavam insetos para transportar o pólen de uma planta para outra.

Em algum momento no período Cretáceo, uma mutação evoluiu aglomerados de folhas em um arranjo, que gerou a primeira espécie de “flor”. Desde então, estes órgãos sexuais das plantas têm evoluído a um ritmo veloz para aumentar a eficácia da reprodução.

As flores podem atrair animais e insetos, facilitar a transferência de esperma dentro de uma única flor (autopolinização) ou gerar sementes sem a adição de qualquer espermatozoide.

Alguns destes desenvolvimentos levaram a flores absolutamente bizarras, no entanto, muitas vezes tão estranhas que dificilmente são identificáveis como parte de uma planta. Por exemplo:

1. Flor de Maracujá


Existem cerca de 500 espécies de flor de maracujá (Passiflora), que evoluíram suas formas para explorar quase todas as possíveis estratégias reprodutivas. Primeiramente, estas plantas dependem de polinizadores de grande porte, como abelhas e beija-flores, mas algumas espécies preferem autopolinização. Estas flores estranhas podem ter centenas de filamentos ondulados, atingindo cores azul e branco, e algumas até mesmo apresentam um comportamento protocarnívoro (o que significa que não digerem insetos, mas confiam em bactérias para fazer isso por elas). Uma espécie, Passiflora mixta, tem uma flor muito alongada, e conta com o beija-flor bico-de-espada para a polinização, a única espécie com um bico maior do que o seu próprio corpo.

2. Flor Morcego-Preto


Esta planta tropical (Tacca chantrieri) é espetacular principalmente porque flores pretas são relativamente raras na natureza. Quando foi descoberta, os cientistas teorizaram que estas franjas negras caídas imitavam vegetação apodrecida e, assim, atraíam moscas, seu principal polinizador. Porém, quando os cientistas analisaram as taxas de polinização por moscas, a planta não era tão a fim de ter insetos dançado sobre suas partes sensuais. Em vez disso, faz de forma consistente e com sucesso a autopolinização. No momento, não está claro qual o propósito destas flores loucas, e elas podem ser apenas uma “relíquia” que sobrou de um tempo quando a planta realmente dependia de moscas para polinização.

3. Orquídea Alienígena


Orquídeas, em geral, têm flores muito complexas. Elas podem variar de grandes e coloridas a pequenas e claras. Mas Dendrobium spectabile tem, provavelmente, a mais inusitada. As pétalas destas plantas são incrivelmente torcidas e amassadas, de forma que parece que as flores são incapazes de abrir. Esta torção estranha é na verdade uma adaptação para evitar que insetos voadores acessem o pólen da planta. Alguns insetos roubam pólen sem ajudar a polinizar a flor, o que pode prejudicá-la. A orquídea alienígena evoluiu um acesso articulado único a seu pólen, que permite apenas que insetos rastejantes específicos o alcancem.

Fonte: HypeScience

Já checou nossas flores para mais de 160 países? Confira catálogos com preços únicos, que já incluem entrega e todas as taxas, podendo parcelar em até 3x, com rápida entrega por meio de uma rede de floristas associados, que entregarão seus buquês de flores, vasos de plantas, arranjos mistos ou cestas gourmet em todos os cantos do mundo, desde Kuala Lumpur e Sydney até Los Angeles e Santiago! Confira mais clicando aqui!

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Posts Relacionados