É comum que muitas flores e plantas possuam lendas e histórias coerentes com a sua natureza. A violeta é uma flor bastante apreciada, que floresce no fim do inverno e no início da primavera. Suas delicadas flores quase não necessitam de água. Trata-se de uma planta que exige bastante conhecimento no cultivo, caso contrário não alcança o seu esplendor. Violetas em um vasinho denotam delicadeza, sutileza, beleza e humildade. Presentear com violetas pode ser uma excelente ideia, já que estamos falando de uma planta modesta, mas cheia de significado. Hoje, contaremos a você a lenda existente por trás desta linda planta. É válido lembrar que várias histórias são contadas a respeito das violetas e que o Flores e Flores escolheu a lenda inglesa para compartilhar.

 

A lenda da violeta

 

De acordo com a lenda, havia um rei na Inglaterra chamado de Rei Frost (frio, gelado). Em seu reinado era inverno rigoroso durante todo o ano e a população, sem recursos para se aquecer, padecia com o frio excessivo que o rei lhes impunha. Frost, em seu palácio, apreciava a paisagem gelada, como seu coração. Ele não tinha amigos, não era apreciado pelos seus súditos e sentia-se só. Acreditava ser sua obrigação desposar uma rainha, tanto para ter um herdeiro quanto para espantar a solidão em seu grande castelo.

Sendo assim, enviou seus serviçais para que saíssem em busca de uma linda e carinhosa jovem que o ajudasse a espantar a tristeza de seu frio coração. A busca demorou a dar resultados, já que sua fama não era das melhores. Após andarem incansavelmente por muitos dias, os emissários encontraram, em um distante povoado primaveril, uma linda camponesa que ali vivia com a sua família. A jovem era tímida, mas extremamente bela. Possuía profundidade no olhar. Era humilde, caridosa e delicada, sendo, deste modo, a suposta esposa ideal para o rei Frost. Seu nome era Violeta.

Violeta aceitou ser levada para ver Frost. Este, ficou imediatamente apaixonado pela moça. Casaram-se e a ternura de Violeta aqueceu o coração gelado deste homem, que se derreteu como a neve ao calor do sol da primavera. Frost tornou-se outro homem. Seu novo coração sentia pelos seus súditos e ele decidiu que não seria mais inverno durante todo o ano e, quando fosse, seria um inverno ameno e tranquilo de se passar. Frost transformou-se em um homem feliz com a sua Violeta e sua felicidade transbordava em bondade, humildade e delicadeza com o próximo.

No entanto, Violeta sentia saudades de sua família e de seu distante povoado, tendo pedido ao marido para lhe permitir visitá-los durante alguns meses por ano. Frost atenderia ao seu pedido, com uma condição: voltaria durante os meses quentes do ano, e sob a forma de uma linda flor. A moça aceitou e, desde então, durante a primavera, floresce como as lindas violetas que conhecemos, retornando como rainha durante o inverno, para o seu marido.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterEmail this to someone

Posts Relacionados